terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Cenas do cotidiano


Na cozinha do serviço, no horário do lanche:

- Eu sempre durmo cedo.

- Eu não. Tenho insônia, só consigo dormir altas horas da madrugada. Por isso toda noite eu leio até tarde.

- Nossa, que menina culta!

- Amm... Adivinha o que eu leio.

- Capricho?!

- Não. Livrinho de piadas.

- ...


Amigos, se embebedando na casa nova após uma mudança:

- Vem cá, aquele lance da máquina do tempo é possível mesmo?

- Bom, o tempo é um vetor e... Você sabe o que é um vetor?

- Sei! O mosquito Aedes aegipty é o vetor da dengue.

- ...


Isso que eu falei.

3 comentários:

Régis André disse...

Assim que eu gosto... atualizado. hehe


Ow, vai fundo nessa de crônicas do cotidiano...

Ulisses Vasconcellos disse...

Irei. Tanto quanto meu tempo livre permita.

Por enquanto, apenas relatos (reais) que não podem passar desapercebidos...

Mas tenho projetos... Bons projetos...

Cano disse...

boa, capô!