sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Vem chegando o verão

Vem chegando o verão
O calor no coração
Essa magia colorida
Coisas da vida...


Não demora muito agora
Todas de bundinha de fora
Topless na areia
Virando sereia...



Vem chegando o verão. Pela primeira vez conhecerei a estação do Sol no litoral capixaba pelo lado de dentro. É estranho. Antes eu tinha um ano inteiro para me preparar psicológica e financeiramente para só uma semaninha de mar, areia e sensação de lugar sem lei. Agora eu irei pegar um ônibus de R$1,60 e voltar para casa depois do trabalho.


Será que eu vou reclamar do som alto de madrugada? Do lixo que os turistas deixam, sem preocupar se o material é ou não biodegradável? Qual será minha atitude quando um inconseqüente, sem qualquer pudor, urinar defronte minha casa, meu lar doce lar? E se eu me pegar ridicularizando um mineiro na praia?


Será esquisito quando tudo subir de preço de uma hora para a outra. Quando o axé tomar conta de vez do som dos carros e dos bares, os óculos escuros passarem a fazer parte do corpo, todo mundo andar sem camisa, suando, e a praia ser invadida por mocinhas de biquíni.


A verdade mesmo é que eu escrevi isso porque essa semana eu vi um velhinho caminhando, de óculos de grau, sem camisa, de sunga roxa, meia e tênis, e celular estilo flip acoplado na pequena veste. E olha que o verão nem chegou.


Isso que eu falei.

2 comentários:

Viviane disse...

ai que delícia...o verão...apostoque vc num vai reclamar de nada!

Ferro disse...

Utilize materias biodegradáveis.