terça-feira, 1 de setembro de 2009

Começou o Centenário


"Como estariam orgulhosos agora aqueles operários que, enquanto esperavam o bonde para voltar para casa depois de mais um dia de batente, decidiram criar um clube de desportos para não dependerem mais dos precários campos de várzea ou sofrerem com a indiferença da elite, dona dos clubes esportivos da época. Naquela noite, primeiro de setembro de 1910, nascia, numa esquina de São Paulo, à luz de lampiões, o Sport Club Corinthians Paulista. Dois pintores de parede, um sapateiro, um motorista e um trabalhador braçal criaram o time que estava prestes a disputar o título de melhor do mundo. O nome, uma homenagem ao inglês Corinthian-Casuals, que viajava pelo Brasil fazendo uma série de amistosos".

Techo de O Dono do Mundo, de Ulisses Vasconcellos.

Parabéns pelos 99 anos, Coringão! Começa hoje um ano que vale por 100.

"O Corinthians é o time do povo, e é o povo quem vai fazer o time" - Miguel Bataglia, alfaiate e primeiro presidente corinthiano.

2 comentários:

João disse...

Realmente desejo pra vocês mais sorte do que nós tivemos...

thiagoferreiracoelho disse...

"Vai, Corinthians. Vai, não para de lutar. Vamos, torcida fiel. Saravá, São Jorge - ele vai nos ajudar".

"Meu Deus, amo mais isso aqui que qualquer outra coisa no mundo."
NETO (após marcar um gol de bicicleta e ser expulso por tirar a camisa e comemorar com a Fiel)

“O Corinthians é o símbolo do povo. Do povo que sofre todas as decepções, desde as mais legítimas, como também as de seus sonhos. Que é humilde. Povo que se abate, mas que ao mesmo tempo, sabe que precisa recomeçar. E recomeça mesmo! Está presente em todas as lutas. Recomeça. Tenho certeza de que a vitória do Corinthians deve levar a vitórias essenciais na vida. E vai levar a tanto. Acreditamos, sempre, de novo, nesta era que está para chegar em favor do povo, com a participação do povo e criada pelo mesmo povo.”
Dom Paulo Evaristo Arns, em sua Pastoral ao Povo Corintiano, depois do título de 1977

_____

Frases já repetidas por mim à exaustão, mas resumem bem o espírito da coisa.