terça-feira, 3 de julho de 2012

Dia 5 de julho eu vou acordar corinthiano


Dia 5 de julho de 2012 eu vou acordar corinthiano. Tenho certeza, eu vou acordar corinthiano. Corinthiano como eu acordei em 15 de janeiro de 2000, na manhã seguinte à noite em que o então presidente da Fifa, Joseph Blatter, entregou a taça de campeão mundial nas mãos do eterno capitão Freddy Rincón, que a ergueu para coroar o ápice de uma geração vencedora e firmar o Corinthians no mais alto degrau do futebol internacional.

Dia 5 de julho eu vou acordar corinthiano. Como eu acordei na segunda-feira, 5 de dezembro do último ano, campeão brasileiro depois de uma campanha impecável. Vou acordar corinthiano como eu acordei após os Brasileiros de 2005, 99, 98 e 90. E igualmente corinthiano depois dos campeonatos de 2002 e 93. Corinthiano como eu acordei após as finais das Copas do Brasil de 95, 2002 e 2009 e como as de 2001 e 2008.

Dia 5 de julho eu vou acordar tão corinthiano quanto acordei no dia 3 de dezembro de 2007, algumas horas depois de ver o Gigante tombar contra o Grêmio no Olímpico e ser condenado a ficar apartado das grandes forças do país por uma temporada. Tão corinthiano como quando o modesto colombiano Tolima adiou por mais um ano o sonho da conquista da América. Ou quando o papel de algoz foi encenado pelo Flamengo ou as doídas vezes de River Plate e Palmeiras.

Dia 5 de julho eu vou acordar corinthiano. Como quando vibrei com as embaixadinhas do Edilson, a pintura do Ronaldo na Vila Belmiro, todas as arrancadas do Tévez e os gols de falta do Marcelinho. Posso até não ver visto o jogo, mas afirmo que dia 5 de julho vou acordar tão corinthiano como acordaria em outubro de 77, um dia depois da final do Paulista e do antológico gol do Basílio. Ah, 77! Ou como depois do bicampeonato de 82/83 pela Democracia Corinthiana de Sócrates e Casagrande ou o título do IV Centenário de São Paulo, disputado em 55, com o time de Cláudio e Luizinho. Ou a dolorosa despedida de Rivellino em 74. Corinthiano como acordaria se tivesse sido mais um na invasão do Maracanã em 76.

Dia 5 de julho eu vou acordar corinthiano. Porque o Tite vai estar no comando. Porque sei que, quando precisou, o Paulinho, o Emerson e o Danilo resolveram. Porque o tempo todo sabia que podia confiar no Ralf e no Castán. Porque o Cássio deu conta do recado e tirou o gol do Diego Souza. Porque o Alessandro segurou o Neymar. Porque o Chicão é um líder e o Alex, o Jorge Henrique e o Liédson compõem a alma vencedora do time. Porque o Romarinho tem estrela e ainda vem mais coisa boa desse moleque.

Dia 5 de julho eu vou acordar corinthiano. Porque eu faço parte de uma nação, de 30 milhões de loucos, que conseguiu unir o Brasil contra ela, deixando, mais do que nunca, o país só com duas torcidas. Porque eu torço por um time que dobrou, um a um, todos seus críticos com um futebol compacto e eficiente.

Dia 4 de julho eu vou acordar corinthiano, sem nunca ter precisado ganhar uma Libertadores para isso. Dia 5 de julho, aconteça o que acontecer no dia anterior, eu vou acordar corinthiano como sempre. Talvez só um pouco mais rouco.

7 comentários:

ArianaPavan disse...

palavras emocionantes deixam o dia mais bonito! :)

hoje eu tambem acordei corinthiana, assim como ontem, antes de ontem... e assim como acordarei amanha, depois e depois...

corinthians eh uma nacao. a gente nao torce simplesmente. a gente vive.

Itamar Pavan disse...

Não sei quando me tornei corinthiano, não sei se nasci corinthiano, ou se o corinthians nasceu em mim, só sei que antes de ser corinthiano eu não existia.

Itamar Pavan disse...

O Corinthians é um fenômeno sociológico a ser estudado em profundidade.

Rubia Pavan disse...

Não sou Corinthiana, mas torço por ele junto com meu esposo e minha fiha.

ThiagoFC disse...

É isso. É só isso, e é tudo isso.
Só quem é sabe o que é.
VAI, CORINTHIANS!!!

DEANGELIS disse...

Cara, vc flw td!! Independente do que possa acontecer, seremos sempre CORINTHIANS!!! Poque mtos vivem de titulos, mas nos vivemos de CORINTHIANS!!!
No domingo, ouvi aquele tal de Galvão Bueno dizer que o CORINTHIANS era o Brasil na final da libertadores... Como sempre, esse cara so fala merda!! O CORINTHIANS não e o Brasil na final... O CORINTHIANS e e sempre sera o CORINTHIANS!!!
Espero que de td certo essa noite!! Mas se não der, amanhã como nosso amigo disse, serei mais CORINTIANO do que NUNCA!!! VAIIII CORINTHIANSSSSS!!!

Blog do Cano disse...

Velhão... mesmo sendo Boca desde pequenininho, emocionei-me com seu texto.

Agora... tem uma coisa... quando meu time perdeu em sua própria casa a final da Libertadores, eu acordei puto! Mas puto mesmo da vida, viu!!! Esteja preparado, mano!!!