quarta-feira, 22 de abril de 2009

Carta de uma flamenguista

Cheguei de viagem após o feriado prolongado com algumas ideias para revitalizar o blog. O primeiro assunto, claro, seria a convincente vitória do Corinthians frente ao São Paulo no fim de semana, pela semifinal do Campeonato Paulista.

Esmiuçaria o histórico de confrontos entre os times, em que o Corinthians leva vantagem discrepante ou a relação só com jogos decisivos — em que a diferença a favor do alvinegro é ainda maior. Passaria talvez pela arrogância e prepotência da diretoria tricolor, cada vez mais reconhecida pelos próprios sãopaulinos. Dedicaria uma ou duas piadinhas à desagradável fama que o time do Morumbi carrega.

Mas, antes, acessei meu perfil de site de relacionamentos. Recebi dizeres de uma grande amiga, flamenguista, que fora ao confronto, na arena de batalha, pela primeira vez e acompanhada de tricolores. Mantivemos contato por celular durante a partida. Como eu havia prometido, liguei para ela após o gol do Ronaldo.

Fiquei sem palavras. Nada do que eu pudesse escrever seria tão forte quanto o que se segue.

“Sou encantada pela torcida do seu time”

Por Natália Jael

Foi muito bacana ir ao jogo, lembrei muito de você...

Fiquei ao lado da torcida do Corinthians, mas não tive contato direto com os torcedores, já que a tropa de choque de São Paulo dividiu as ruas entre sãopaulinos e corinthianos. Fiquei muito perto também do campo e do gol onde foram feitos os dois do seu time.

Posso dizer que o Ronaldo é muito mais preto do que parece e que ele ainda está muito gordo mesmo (no final do primeiro tempo ele nem tirou a camisa, como fazem todos os outros jogadores).

É um espetáculo lindo... lindo... lindo e lindo. O que mais me deixou impressionada foi a torcida corinthiana, que não parou de cantar um minuto, mesmo sendo uma minoria de, no máximo, quatro mil torcedores. Estavam sincronizados em tudo, nos cantos, nos aplausos e nos gritos de guerra, fiquei arrepiada quando eles cantaram “A semana inteira fiquei esperando, pra te ver Corinthians, pra te ver jogando...”.

Ao contrário de qualquer outra torcida, os corinthianos não falam o nome de outro time, nem para xingamentos ou ofensas. Enquanto a torcida do São Paulo gritava xingamentos aos torcedores e ao time do Corinthians, os “galinácios” só tinham voz para gritar o nome do time, como se estivessem em um universo paralelo: a torcida e o time, o time e a torcida e mais ninguém. Algo muito bonito de se ver...

Fui embora mais cedo, mesmo porque estava com sãopaulinos nada felizes, mas saí com a certeza de que sou encantada pela torcida do seu time...

Os jogadores têm que se esforçar muito para merecer a torcida que têm.




Gravado num Corinthians X Juventude, em 05/08/08


Vou cantar pro timão ganhar
Vou cantar pro timão ganhar
Porque eu te amo
Eu te quero bem

Vou cantar pro timão ganhar
Vou cantar pro timão ganhar
Porque eu te amo,
Eu te adoro,
Meu amooor!

A semana inteira
Fiquei esperando
Pra te ver Corinthians,
Pra te ver jogando.

Quando a gente ama,
Não mede esforço
Pra te ver jogar
Te ver jogar, te ver jogar.

Não é brincadeira,
Vou vestir meu manto
Manto alvinegro.
Tem que ter respeito,
Amor à camisa,
Vou com o Corinthians
Em qualquer lugar
Qualquer lugar, qualquer lugar

3 comentários:

Japonês disse...

Esse pessoal da comunicação é do barulho mesmo! Parabéns.

A cachaça será sempre R$0,50 para vocês.

Beijos.

thiagoferreiracoelho disse...

Sensacional!

Acabei de ver seu post na Comunidade do Timão.

Corinthians é isso, é paixão, é ter orgulho em ser maloqueiro e sofredor.

E Salve São Jorge, que hoje é dia dele!

João disse...

Em termos de torcida eu respeito muito Corinthians e Atlético, pela paixão e Botafogo e América pela persistência.